Maçonaria Mato-grossense recebe a visita de Dom Mário, Arcebispo da Arquidiocese de Cuiabá

25/08/2022

O Soberano Grão-Mestre do Grande Oriente do Estado de Mato Grosso, Ir∴ Gelson Menegatti Filho, acompanhado do Sereníssimo Grão-Mestre Adjunto, Ir∴ Josué Paulo Fernandes, do Sereníssimo da Grande Loja Maçônica de Mato Grosso, Ir∴ Eleuzino Leão, do Eminente Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil – Mato Grosso, Ir∴ Ivo Matias, e do Secretário-geral da Confederação Maçônica Interamericana, Ir∴ Geraldo Macedo, recebeu na tarde da última quarta-feira, 24, no Palácio da Paz, sede do GOEMT, o Reverendíssimo Arcebispo da Arquidiocese de Cuiabá, Dom Mário Antonio da Silva, o Reverendíssimo Bispo da Diocese de Diamantino, Dom Vital Chitolina, o Reverendíssimo Bispo da Diocese de Sinop e presidente da Associação Dom Aquino Corrêa (ADAC), Dom Canísio Klaus, o Diretor-geral da UNIFACC-MT, Prof. Me. Padre Edson Sestari, e o Diretor Administrativo-financeiro da UNIFACC-MT, Padre Júlio Paulino da Silva.

Na pauta da reunião, que contou, ainda, com as presenças do Eminente Grão-Mestre Adjunto da Grande Loja Maçônica de Mato Grosso, Ir∴ Pedro Calazans, e do Poderoso Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente do Brasil – Mato Grosso, Ir∴ Valmiro Pinheiro, assuntos de interesse das duas instituições, especialmente, nas áreas social e educacional.

Na oportunidade, o Diretor-geral da UNIFACC-MT, Prof. Me. Padre Edson Sestari, e o Diretor Administrativo-financeiro da UNIFACC-MT, Padre Júlio Paulino da Silva, fizeram uma breve exposição dos projetos da Igreja em torno da instituição, e detalharam os planos para a sua futura transformação em uma Pontifícia Universidade Católica de Mato Grosso. “Um velho sonho de todos nós”, afirmou o Padre Júlio Paulino da Silva.

Mantida pelas oito Dioceses que formam a Associação Dom Aquino Corrêa (ADAC), a União das Faculdades Católicas do Estado de Mato Grosso nasceu a partir da Faculdade Católica de Mato Grosso (FACC-MT), antes denominada Studium Eclesiástico Dom Aquino Corrêa (SEDAC). Somando-se às recém adquiridas Faculdade Cuiabá (FAUC), Faculdade Cândido Rondon (FCR – Cuiabá) e Faculdades Integradas Desembargador Sávio Brandão (FAUSB – Várzea Grande), a instituição representa hoje um universo de 1.700 alunos, podendo chegar, segundo o Padre Júlio, ainda em 2022, a 2.200 alunos.

A UNIFACC-MT, a ‘Católica de Mato Grosso’, está atualmente ampliando a oferta de cursos de graduação, pós-graduação e técnico-profissionalizantes no Estado, através do Instituto Católico de Ensino Técnico Profissionalizante (ICET), que foi credenciado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), além de manter, em parceria com a Universidade Católica de Brasília (UCB), Polos de Educação a Distância (EaD), como em Sinop, por exemplo, onde são atendidos estudantes de diversas cidades da região.

O encontro dos religiosos com os dirigentes máximos das três Potências Maçônicas do estado de Mato Grosso, GOEMT, GLEMT e GOB-MT, serviu para estreitar os laços e unir forças, sobretudo, nas ações que são comuns às duas instituições, especialmente, aquelas de cunho social. Durante a visita, o Padre Júlio Paulino da Silva, Diretor-geral da UNIFACC-MT, entregou aos Grão-Mestres das três Obediências um documento em que a Igreja Católica solicita o apoio da Maçonaria visando a ampliação de vagas para estudantes carentes de Mato Grosso. “Não obstante pratiquemos mensalidades muito abaixo das cobradas na maioria das instituições privadas do estado, há muitos que sequer esses valores podem pagar. E é justamente nisso que entendemos que a Maçonaria, pela abrangência que tem em todos os setores da sociedade, pode nos auxiliar”, afirmou o Diretor Administrativo-financeiro da UNIFACC-MT, Padre Júlio Paulino da Silva. Os religiosos saíram da reunião levando o compromisso dos três mandatários da Ordem Maçônica em Mato Grosso no sentido de buscarem formas de auxiliar efetivamente na demanda apresentada.

Para o idealizador do encontro, o Grão-Mestre do Grande Oriente do Estado de Mato Grosso, Ir∴ Gelson Menegatti Filho, que é, também, o presidente do Conselho Estadual de Educação, a demanda apresentada pelos religiosos é justa e muito possível de ser atendida. “A partir de agora, uniremos forças no sentido de viabilizar os meios de atendermos a demanda que nos foi apresentada, que é justa, e que, com o esforço de todos, poderá ser contemplada pela Maçonaria. O primeiro passo foi dado. Agora, é trabalhar nesse sentido. Agradeço aos Grão-Mestres das Potências coirmãs pela pronta resposta. É a Maçonaria mato-grossense, através do esforço de cada um, cumprindo seu papel na sociedade”, finalizou Menegatti.

(ASCOM-GOEMT)         

Grande Oriente do Estado de Mato Grosso
Emitido em 29/09/2022 15:40